Hoje vamos falar sobre um assunto realmente muito interessante que é o carisma. Como posso ter mais carisma ao falar com as pessoas, ao me comunicar, ao usar minha oratória? O carisma é uma capacidade que a gente tem de gerar boas impressões nas outras pessoas, de gerar proximidade, interesse e confiança. 

Então, como é que podemos gerar mais carisma? O ponto inicial importantíssimo, o que significa que você precisa desenvolver, é: autenticidade. Quem é autêntico tende a ter muito carisma, tende a cativar muitas pessoas. Esse ponto eu não posso te ensinar como fazer, você tem que descobrir o que é que você tem de valor em você, porque é autenticidade, então você tem que ser autêntico de acordo com seus valores, com seu jeito de ser, respeitar o seu jeito de ser e aplicar isso na sua comunicação. 

O segundo ponto que a gente traz em relação ao carisma é mais simples de executar: sorria mais. Quem sorri mais tem uma tendência a ser mais carismático. Se você é muito fechado é difícil que você atraia muitas pessoas e gere muitos vínculos. O carisma também tem a ver com um leve sorriso. Não um sorriso bobalhão, mas um sorriso leve e verdadeiro. 

O terceiro ponto que eu trago é: o olhar. Você deve olhar para as pessoas de modo firme, mas carinhoso. É um olhar muito difícil de ser executado no dia a dia porque a gente olha de maneira fria para as pessoas como se fossem mais uma coisa num ambiente, mais um objeto no ambiente, ou a gente olha de maneira muito intensa: às vezes por raiva, às vezes por uma atração, um amor, alguma coisa assim. Então é difícil a gente tem um olhar firme, conectado, mas carinhoso. Logo, é importante você treinar esse olhar e isso pode ser feito inclusive em frente a um espelho. 

E o quarto ponto que eu trago em relação ao carisma, muito difícil mas eficaz demais, é: a empatia. Quem tem muita empatia tende a ter mais carisma. O que é que a empatia, Yang? É se colocar no lugar do outro. Sempre se comunicar imaginando que não estou falando para mim mesmo, o que acontece muitas vezes conosco. Muitas vezes acontece de falarmos para os outros como se estivéssemos falando para nós mesmos, com o nosso grau de compreensão, com a nossa experiência de vida e isso não vai servir. Eu tenho que comunicar para o outro com grau de compreensão do outro, com a experiência de vida do outro e com as afetividades que o outro tem: o que ele gosta, o que ele não gosta. Tenho que me comunicar dessa maneira. Se eu me comunico dessa forma, eu também tenho mais carisma. 

E aí, vai ser mais carismático agora? Espero que sim! 

Gostou do artigo? Acompanhe nossas redes sociais e fique sempre informado sobre Oratória! 

Instagram: https://www.instagram.com/eloquenceoratoria/?hl=pt-br

Facebook: https://www.facebook.com/EloquenceOratoria/

LinkedIn: linkedin.com/company/eloquenceoratoria